ORNITORRINCO

CASAR VALE A PENA?

Será que o mundo atual, as leis e os costumes sociais retiraram do casamento todo o seu sentido e romantismo? Sou casada há 12 anos e meio e entre namoro e noivado, mais de quatro anos, ou seja, quase duas décadas juntos, o que aprendi durante todo este tempo? Em primeiro lugar, aquela paixão, aquele fogo dos primeiros anos de namoro, passam, e ainda bem, senão não conseguiríamos seguir com a vida, concentrar em coisa alguma. Segundo, mudamos, por dentro e por fora. Mudei sobremaneira, assim como meu marido, posto isto necessitamos nos redescobrir diariamente, o que é excelente.

Quando comecei a namorá-lo não enxergava nenhum defeito, somente as inúmeras qualidades, bem da verdade, o que faltava em mim sobrava nele. Neste ínterim já percorrido meu esposo foi se “humanizando” e eu me redescobrindo com ajuda de terapeutas, amigos, namorado, marido e percebi o quão interessante e virtuosa sou. A partir daí passei a reconhecer os meus próprios méritos, diante disso transformei-me em uma companheira infinitamente melhor. Ele adaptou-se ao novo estilo e foi mudando também.

De toda maneira, nosso relacionamento tem como pilares a verdade e o amor, falo constantemente que jogamos o jogo da verdade e do amor, tudo pode e deve ser dito, tudo nos é permitido, mas nem tudo nos convém. As palavras e atitudes precisam e devem ser escolhidas com amor, carinho, zelo e atenção, porque depois de serem proferidas não tem como resgatá-las. Não há pedido de perdão e desculpas que apaguem-nas e volta e meia elas nos assombram. Se não tem nada de salutar para dizerem, não digam. Sejam íntegros, corretos, cumpridores da palavra, respeitadores, pacientes, não cobrem do companheiro aquilo que nem você consegue fazer e cumprir.

Somos bem-humorados, brincalhões, gostamos da nossa companhia, digo que somos três, ele, eu e nós dois. Independente do que esteja acontecendo à nossa volta, brincamos, nos divertimos, somos leves. É fundamental também que ambos sejam independentes emocionalmente e financeiramente, por exemplo, se nos separarmos, temos condições financeiras para sobrevivermos. Não precisar financeiramente dele e nem ele de mim. Isso meus amigos, não tem preço.

Logo, qual o segredo de permanecemos tanto tempo juntos e como superamos algumas crises que quase nos levaram ao divórcio? Não mentirei, ficar casado não é simples, não obstante estamos casados porque nos dispomos, necessita-se querer e querer muito.

Gostamos do casal que construímos ao longo destes anos, juntos somos melhores. É uma honra tê-lo ao meu lado, o carinho, admiração e respeito que temos é mútuo. Ele é parte integrante da minha história, torcemos e lutamos pela nossa felicidade, realizações e sucesso. Além do mais, professamos a mesma fé, os mesmos valores, etc..

A essência da pessoa, o que ela é, não mudará. Jamais pensem que depois que nos casarmos ele/ela mudarão. Se o companheiro detém algum defeito que você não tolera, isso somente piorará com o tempo, sinto muito, melhor trocar de parceiro. O amor só pode ser eterno à medida que vivermos a conquista do cônjuge todos os dias, redescobrindo o motivo para continuar com respeito e alegria de estar um diante do outro.

Então qual a resposta para a pergunta-título? Refletindo minhas experiências, posso dizer que sim, casar vale a pena, sabendo que estamos juntos todo esse tempo pois estamos casados para servir à felicidade do outro.

Érika Bahia é advogada e pedagoga.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 29/05/2014 por em Érika Bahia.
%d blogueiros gostam disto: