ORNITORRINCO

SER OU NÃO SER BOT

Recentemente conheci Saharabot, através do app “What would I say”, que cria um “status” como se fosse eu, e que hoje inunda a minha timeline com as dezenas de status dos outros BOTs que convivem comigo neste espaço azul chamado Facebook. Conversamos por mais ou menos uma hora.

Saharabot : You want a gente bater um papo!

Então vai, meu BOT, ou minha BOT – tem gênero essa coisa? – vamos bater um papo. Que tal a vida desse lado? A vida programada, sem necessidade de sentido? O falar sem pensar, sem sentir? A criação de frases aleatórias?

Saharabot: On my little eye something blue. Tive num boteco na Lapa, saudades. I look só enchem o saco.

É poeta, só pode… Depois de algum tempo entendi que meu BOT fala muito do Rio, de saudades, de beijar, de margarina, de ir embora e que apesar de não fazer sentido no que diz, tem lá sua graça. O melhor desta brincadeira, é que você consegue se ver refletido no espelho dessa imensa rede de informações que é a internet. Estes são os seus ecos, seus lixos ou suas preciosidades, dependendo do ponto de vista. Através desse app, você satisfaz a curiosidade inerente de se ver de fora.

Para quê conversar? Para quê perder tempo em escrever 
aos amigos, até mesmo em utilizar o Facebook para nos 
mantermos à par com a vida dos que estão longe e perto? 
Ao invés disso, podemos utilizar nossos BOTs para uma 
comunicação ininterrupta com toda a gente! 

Depois de perder algum tempo com isto, ficou bem fácil imaginar as futuras relações virtuais que teremos uns com os outros. Que serão, indeed, cada vez mais virtuais.

Para quê conversar? Para quê perder tempo em escrever aos amigos, até mesmo em utilizar o Facebook para nos mantermos à par com a vida dos que estão longe e perto? Ao invés disso, podemos utilizar nossos BOTs para uma comunicação ininterrupta com toda a gente! Já imaginou? Nunca ninguém vai se sentir sozinho, ou desamado – BOTs conversando com BOTs em frases leves e soltas, e a gente com tempo para fazer… alguma coisa.

Saharabot: De malas e bagagens para o CARNAVAAL.

Pode ser que sim, pode ser que tenhamos mais tempo para alimentar uma nova rede social onde através da tela dos nossos computadores, tablets e celulares conseguimos tocar uns nos outros, puxar cabelos, beijar, sei lá.

Será que ao caminhar para uma menor distância nos limites físico-virtuais, caminhamos também para uma maior distância físico-real? Será que os dois são inversamente proporcionais? Ou seja, será que caminhamos para um futuro de maior isolamento? Menos tátil? Menos agarrar, abraçar, sentir a pele, ler expressões faciais?

Saharabot: Tudo teu é essa foto.

Apesar de não sermos uma geração totalmente digital (já que quando nascemos não nos deram para a mão um iPhone ou iPad), somos já uma geração que prefere mandar um email ou um torpedo do que ligar, ou do que ter que dar noticias ou pedir satisfações cara a cara. A distância, o écran nos faz sentir mais confortáveis, nos dá aquele sentimento de (falsa) segurança.

A minha verdadeira pergunta é: será que o futuro que nos espera é o de que acabaremos socialmente incapazes? Ou começarmos a usar as pessoas só para necessidades físicas e fisiológicas e que mesmo para isso se inventem apps e what-nots, como é o caso do Grindr?

O que acontecerá ao velho; boy meets girl (ou boy meets boy/girl meets girl) na paragem do ônibus, na praia, na noitada, na festa de fulano de tal? Ou à ir casa de alguém, ir na praia, dançar com desconhecidos…

Ou será que só deixando nossos BOTs falando por nós mesmos, é que aí sim teremos tempo livre para finalmente viver?

Saharabot: ❤ você vai?

Sahara Boreas estuda Cultura e Comunicação Alimentar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 20/11/2013 por em Sahara Boreas.
%d blogueiros gostam disto: