ORNITORRINCO

JÁ ERA A CASA


Já era casa. Há mais de um ano. Na verdade já era casa desde antes daqui. Lá no Horto já era casa. Só que não era. Já tinha cama, mesa, já tinha cozinha, banheiro e coisa e tal. E ainda não era. Aí veio o Chico e finalmente virou lar. Mas casa, casa… not quite.

Eu cismei, como de costume, que era pra ser do meu jeito e o meu jeito naquela hora não conseguia conceber. Uma casa sem você dentro. Sem a gente dentro. Sem os amanhãs d’agente dentro.


Então eu fiz assim. Fui tropeçando nos fios e empurrando os papéis pro lado na hora de jantar. E nunca, nem uma vez só, eu fiz a mesa só pra mim assim, levianamente, sem pensar que faltava, sabe? Aí doeu. Pacas. Muito e interminavelmente. Muito mais que só uns dias. Muito mais que só um pouco. Tanto, tanto que uma hora de repente eu cansei da dor.

E deixei você ir.


E aí você foi… e eu fiquei…


E de lá pra cá as manhãs começaram a ser no meu tempo. E as noites só começavam na hora que eu ficava com sono. E eu comecei a fazer feira nas quartas-feiras e passear com o Chico às 8:30 da manhã e fui me acostumando com os lençóis pendurados e as xícaras de leite quente à tarde. Até que n’outro dia, sabe-se-lá-porque, eu resolvi que o lugar da mesa era aqui e que o sofá era pro outro lado. Cismei de um jeito que dei até um jeito no pescoço porque não dava mais para esperar e tinha que chegar isso tudo daqui pra lá imediatamente. É como se tivesse acontecido uma mudança comigo e ela tivesse mudado junto.


Acho que antes eu não queria a casa sozinha.


Só que agora eu não me sinto nada sozinha.


A vida virou de cabeça pra baixo, os móveis eu mudei de lugar e o meu coração parece que voltou pra dentro do peito. Minha casa virou minha casa. Agora eu acordo todas as manhãs, beijo as minhas paredes e suspiro de amores pra minha geladeira.



Paula Costa é arquiteta.
Anúncios

3 comentários em “JÁ ERA A CASA

  1. Oi, Paula, adorei teu texto!
    lembrei do poema dos desejos de teu PA1 … você escreve (e projeta) muito bem!
    Não deixe de me abastecer com teus projetos e textos.
    Bjs e saudades,
    Paulo Afonso

  2. ANA ALCANTARA
    31/07/2013

    Adorei!bom de ler e sentir!!!Continue escrevendo!bjs Ana Alcantara

  3. paula costa
    02/08/2013

    Professor! obrigada pelo carinho! também lembrei super do poema dos desejos, época booooa. beijo grande Paula

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 30/07/2013 por em Paula Costa.
%d blogueiros gostam disto: